segunda-feira, 25 de março de 2013

JOGO DAS ESCOLHAS



Colocar, em papéis recortados, expressões/palavras que traduzam ações. Formar dois grupos e orientá-los para que sorteiem entre si a opção pelo BEM ou pelo MAL (esclarecer que se trata de um jogo apenas)ou deixar ao acaso.

Entregar a cada grupo as expressões condizentes com a escolha feita / ou sortear fichas misturadas, aleatoriamente. Separar os grupos em duas filas, dispostas frente a frente.

Para cada “escolha” apresentada por cada participante (um por vez, os grupos alternando-se), deverão os participantes do grupo contrário mencionar, rapidamente, uma ou mais conseqüências da opção mencionada.

Ex. 1: “Eu escolho... ser invejoso.” Conseqüências possíveis (a serem mencionadas pelo grupo adversário): “Viver infeliz, sem se contentar com o que tem”, “Ser criticado pelos outros”, “Não ter nada nunca na vida, porque só se preocupa com o que os outros têm”, etc. Prejudicar aos outros... 

Ex. 2: “Eu escolho... Ser carinhoso e delicado”. Conseqüências: “Ter muitos amigos”, “Ser muito amado e querido”, “Receber muito carinho dos outros”.

Para cada acerto dos grupos, marcar em um papel um ponto. Caso o grupo adversário não consiga apontar uma ou mais conseqüência, o próprio grupo pode fazê-lo e ganhar o ponto. No final, somar os pontos e ver quem ganhou a competição. Se, por acaso, o grupo do “mal” ganhar, explicar que só ganhou porque apontou as conseqüências do Bem.

EU ESCOLHO...




Amar.




EU ESCOLHO...




Ajudar aos outros.




EU ESCOLHO...



Compreender os outros.





EU ESCOLHO...



Crescer e evoluir.





EU ESCOLHO...



Sorrir.





EU ESCOLHO...



Perdoar e esquecer as ofensas.





EU ESCOLHO...



Ouvir os outros.





EU ESCOLHO...



Me doar aos outros.





EU ESCOLHO...



Ser honesto e verdadeiro.





EU ESCOLHO...



Ser amigo e leal.






EU ESCOLHO...




Ser carinhoso e delicado.




EU ESCOLHO...




Ser bondoso e caridoso.




EU ESCOLHO...



Preservar a Natureza.





EU ESCOLHO...



Ser simples e humilde.





EU ESCOLHO...



Ser cuidadoso.





EU ESCOLHO...



Ser responsável.





EU ESCOLHO...



Ser vaidoso.





EU ESCOLHO...



Ser egoísta.





EU ESCOLHO...



Ser ciumento e possessivo.





EU ESCOLHO...



Ser imprudente e irresponsável.






EU ESCOLHO...




Ser preguiçoso.




EU ESCOLHO...




Roubar.




EU ESCOLHO...



Matar.





EU ESCOLHO...



Agredir e brigar – ser violento.





EU ESCOLHO...



Ser invejoso.





EU ESCOLHO...



Humilhar e desprezar os outros.





EU ESCOLHO...



Guardar ódio e rancor.





EU ESCOLHO...



Me vingar.





EU ESCOLHO...



Fofocar sobre a vida alheia.





EU ESCOLHO...



Ser irônico e amargo.






EU ESCOLHO...




Ser mal educado e grosso.




EU ESCOLHO...




Ofender os outros.




EU ESCOLHO...



Ser mentiroso e falso.





EU ESCOLHO...



Poluir.





EU ESCOLHO...



Ser orgulhoso.





EU ESCOLHO...



Prejudicar/lesar os outros.





EU ESCOLHO...



Criticar os outros, destrutivamente.





EU ESCOLHO...



Ser indiferente.





EU ESCOLHO...



Acreditar em Deus e ter Fé.





EU ESCOLHO...



Não crer em Deus, não ter Fé.







HISTÓRIA


Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização -   segunda-feira, 25 de março de 2013 HISTÓRIA


 Esta é Ritinha, uma menina muito alegre, obediente, educada e muito amiga. Ela está sempre ajudando a todos que estão ao seu redor, principalmente aqueles que precisam de ajuda. Quando via alguém brigando, falando coisas feias, ela não gostava e estava sempre mostrando boas maneiras. Falava com seus coleguinhas como era mais bonito falar e fazer coisas boas. Seus pais ficavam felizes pela sua educação e Ritinha estava sempre querendo aprender mais e fazer sempre o melhor. Ela também ajudava a mamãe sempre que terminava de fazer sua lição de casa. Até os bichinhos e as plantas gostavam de Ritinha. Ela cuidava do jardim de sua casa e gostava muito de brincar com os animais. Ficava atenta às explicações do Evangelho e a Doutrina Espírita sempre que ia às aulas de evangelização. Prestava atenção e estava sempre fazendo perguntas para aprender mais. Um dia, na aula de Perispírito ficou bem atenta pois aprendera que o Perispírito serve de veículo de manifestação do espírito com o plano material. Quando encarnado, o perispírito se torna o condutor das sensações do meio ambiente do corpo para o espírito. Somente a prática do amor ao próximo leva-nos a ter um perispírito leve, luminoso. E só assim iremos identificar-nos com os planos superiores. Por isso, Ritinha tinha a vibração tão boa. Era alegre e feliz, pois através das reencarnações ela vinha sempre aprimorando mais e mais o seu perispírito. Devemos sempre buscar fazer o bem e melhorar de atitudes, pois assim, estaremos sempre ficando elevados igual a Ritinha.

 ( Adaptação do Livro “A Menina das Luzes” de Rita Foelker )




Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização -   segunda-feira, 25 de março de 2013 HISTÓRIA

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Imagem relacionada


Imagem relacionada
Imagem relacionada



terça-feira, 19 de março de 2013

domingo, 17 de março de 2013

GINCANA PARA CRIANÇAS


Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização -    domingo, 17 de março de 2013 GINCANA PARA CRIANÇAS

Gincana – de 1 a 3 anos 

1. Pescaria

Uma bacia com água, peixes de plástico e varinhas de pescar. Uma pessoa de cada equipe terá 30 segundos para tentar pescar. Quem conseguir mais peixes será o vencedor.

2. Corrida das Frutas

Cada equipe terá uma árvore e suas frutas. Uma criança de cada equipe terá que correr e colar as frutas em sua árvore. O objetivo é ver quem consegue colar todas as frutas primeiro sendo assim o vencedor.

3. Derruba latas (uma pilha de latinhas de alumínio).

Será escolhida uma criança por equipe. O objetivo é ver que equipe consegue derrubar mais latinhas com uma bolinha.

4. Corrida do bambolê

Será escolhido duas crianças de cada equipe uma ficará parada para receber o bambolê e a outra correrá para levar o bambolê (a criança que ficar parada terá que ficar dentro do bambolê . O objetivo é ver quem consegue terminar todos os bambolês primeiro.

5. Corrida das garrafas

Cada equipe terá no mínimo três garrafas, uma criança da equipe terá que levar uma garrafa por vez até o outro lado rolando a garrafa. Quem conseguir levar todas as garrafas primeiro será o vencedor.
6. Competição da bolinha. Será colocada duas caixas por equipe. Uma com bolinhas e a outra vazia. Dada a largada uma criança de cada equipe terá que correr para levar as bolinhas para a caixa vazia. Quem conseguir levar mais bolinhas em 30 segundos será o vencedor.

7. Rola colchão

Dois colchões e duas bexigas por equipe. Uma criança de cada equipe terá que rolar no colchão e depois estourar a bexiga. Quem conseguir estourar a bexiga primeiro será o vencedor.

 Gincana – de 4 a 6 anos

1. Dança da laranja

Um casal por equipe. Cada casal terá que dançar com uma laranja entre a testa dos dois com as mãos para trás. A equipe que derrubar a laranja sai da dança. O objetivo é ver que equipe consegue ficar mais tempo com a laranja na testa sem deixar cair.

2. Corrida da bolinha

Dois participantes por equipe, uma caixa com bolinhas e um blusão por equipe. Um participante veste o blusão que deverá ser amarrada embaixo para que as bolinhas não escapem, o outro buscara as bolinhas e entregará nas mãos do que esta com o blusão que assim deve arrumar a bolinha dentro. No final será contado quantas bolinhas cada equipe conseguiu esconder no blusão, quem tiver mais é o vencedor.

3. Corrida da bolinha na colher

Um participante por equipe. A equipe que conseguir chegar até o ponto de chegada primeiro equilibrando a colher com a bolinha na boca sem utilizar as mãos e sem deixar a bolinha cair será o vencedor. (caso a bolinha caia terá que voltar para o ponto de partida e começar novamente).

4. Corrida para encher a Garrafa

Um participante por equipe. Cada equipe tentará encher uma garrafa PET levando a água do balde até a garrafa correndo com um copinho descartável de café que estará furado no fundo. Quem conseguir em um minuto encher mais a garrafa será o vencedor.

5.Varal dos biscoitos

Um participante por equipe. O participante tentará comer o biscoito que estará amarrado em um varal sem poder utilizar as mãos. Quem conseguir comer todo o biscoito primeiro será o vencedor.

6. Corrida do Sapato

Cinco participantes por equipe. Todos terão que tirar os sapatos e encostar de cara para uma parede, os sapatos serão embaralhados e dada à largada cada participante terá que vestir seu sapato. A equipe que conseguir vestir primeiro será o vencedor.

7. Lança argolas

Cada equipe escolherá um participante que seja bom de arremesso. Esse participante tentará acertar a argola no bico da garrafa. Quem conseguir acertar mais argolas ganha.

8. Dinâmica da bexiga no Pé

Cinco participantes por equipe. Cada participante terá uma bexiga amarrada em seu pé direito e com o pé esquerdo tentará estourar a bexiga da equipe adversária sem deixar que estourem a que está amarrada ao seu pé. Quem estiver a bexiga estourada sai da brincadeira. A equipe que ficar com mais bexigas cheias será o vencedor.

sábado, 16 de março de 2013

BRASIL, PÁTRIA DO EVANGELHO

Trabalhar com as cores da nossa bandeira.

Brasil verde - o que é verde no Brasil?

Brasil Verde - A natureza -  até quando?

Importância da natureza como expressão de Deus, os cuidados que devemos ter com o planeta, com o meio ambiente. Ser evangelizado é também ter consciência ecológica. "Olhai os  lírios do campo", disse Jesus, mas o homem tem interferido na obra divina a tal ponto que os lírios, embora não precisem tecer nem fiar porque o Pai os veste, têm a sua vida ameaçada, bem como toda a Terra.
 
                        A esperança - sempre

Ressaltar a necessidade de se redescobrir o Brasil, através do bem que não dá manchete e é próprio do povo que trabalha, que exercita a solidariedade e tenta construir um futuro melhor.

Brasil Amarelo -O que é amarelo no Brasil?

 A riqueza que vale ouro. A riqueza dos corações.

Ter cidadania responsável e consciência política é também um dever do espírita (ver no ESE - Missão do homem inteligente, cap. 13). Estar no mundo é um compromisso. "Dai a César o que é de César". O que podemos fazer para melhorar a qualidade de vida do brasileiro? Ressaltar a importância da prática da caridade verdadeira, sem assistencialismo de segundas intenções

Brasil Azul- O que é azul no Brasil?

O céu e o mar? Lembrar as simbologias nas parábolas de Jesus. Usar o mar para representar o mar  brasileiro, oceano de raças e diversidades, mas que muitas vezes é difícil de se navegar. Para onde vai o nosso barco?

Brasil Branco- O que é branco no Brasil?

O ideal de paz, que não pode se perder diante da guerra cotidiana dos grandes centros, da violência que tem se tornado uma constante em nossa sociedade. É preciso trabalhar pela paz. Como?

Essas atividades podem ser concretizadas através de qualquer atividade artesanal, de teatro ou de música.









quinta-feira, 7 de março de 2013

VALORIZAÇÃO DA PRÓPRIA VIDA

Atividade Introdutória

Apresentar a seguinte situação:

Mário resolveu pintar a parede do seu quarto. Comprou tinta, rolo e trabalhou o dia todo. No final observou que ficaram muitos defeitos. Pintou mais uma vez, mas não melhorou o aspecto. Mário, decepcionado, procurou um amigo que era excelente pintor. Ele explicou que uma pintura em boas condições dependia de muitas coisas (perguntar às crianças): da boa colocação dos tijolos, do emboço, da argamassa bem lisa, do emassamento, da tinta e do modo de pintar. Mário havia pensado que era bem mais fácil... mas tomou coragem e começou tudo outra vez, até que conseguiu o que desejava.

 Levar o grupo a observar uma parede bem pintada e outra mal pintada para que percebam as diferenças.

Atividade Reflexiva

Comparar a qualidade da pintura com a qualidade da saúde. São também muitos fatores que determinam a saúde física: boa alimentação, higiene, qualidade do sono e outros.
 Apresentar o anexo

Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização- quinta-feira, 7 de março de 2013 VALORIZAÇÃO DA PRÓPRIA VIDA

 Pedir que observem gravuras a e b e digam o que não está adequado à situação e que prejuízo pode causar.

Gravura a: O casaco e o cachecol não estão adequados ao local. O calor provocará suor excessivo podendo causar desidratação.
Gravura b: No dia de muita chuva, quando se formam inúmeras poças de água, os pés devem ficar protegidos com calçados fechados para evitar contaminação de micróbios causadores de doenças graves; e também evitar acidentes provocados por pregos, cacos de vidro e latas velhas.

Conclusão: O vestuário deve ser adequado ao clima e às condições do ambiente.


Apresentar outra situação, utilizando o anexo 2:

Resultado de imagem para pelos caminhos da evangelização- quinta-feira, 7 de março de 2013 VALORIZAÇÃO DA PRÓPRIA VIDA

Davi sempre foi considerado muito forte. Parecia que nada lhe fazia mal. Mesmo gripado, tomava água gelada, chupava picolé e brincava nas poças de água. À noite não queria dormir no horário das outras crianças da casa. Queria ver televisão até tarde. Às vezes, fingia que estava dormindo, só para enganar a mamãe, e depois que ela dormia, ligava baixinho a televisão. No dia seguinte, na escola, o que acontecia? Davi ficava cochilando e não conseguia prestar atenção ao que a professora ensinava. Às vezes Davi, sonolento, dormia no horário das refeições e ficava sem comer. Os coleguinhas de Davi o achavam engraçado e muito esperto porque, mesmo assim, era ele o melhor jogador de futebol da classe. Todos queriam jogar no seu time. Só que ultimamente, Davi não estava jogando bem. Sempre cansado, não tinha ânimo de acordar cedo para os treinos, até faltando a eles. Davi tinha se tornado um mau jogador e ninguém queria tê-lo no time da classe. Seus colegas não entendiam por que Davi havia mudado tanto... Você saberia explicar?

Ouvir a opinião do grupo. Concluir que os maus hábitos e a vida descuidada vão desgastando, a saúde. As conseqüências vão sendo sentidas algum tempo depois.

Atividade Criativa

 Propor a confecção de um mural em colaboração. Unir duas folhas grandes de papel pardo e desenhar no meio o contorno de uma criança do grupo. “Vestir” o desenho com papel de revista recortado.

Colocar uma frase, como título do trabalho: Tenho boa saúde porque... Estimular as crianças a organizarem frases que completem a anterior e escrevê-las (usando “pilot” de cores diferentes).

Fazer a leitura de todas as frases, ao final.


PRECE FINAL