segunda-feira, 28 de outubro de 2013

UMA LUZINHA CHAMADA AMOR




































Uma Luzinha chamada Amor 


Esta é a história de uma garotinha chamada Jujú.

Um dia, ela estava brincando no quintal quando, de repente, um garotinho muito pobre, de olhar triste, apareceu no portão e ficou observando-a.

A pequenina se inquietou com seu olhar tristonho e perguntou:

- Por que você está triste?

E o menino respondeu:

- É que eu não tenho nenhum brinquedo, e minha mãe disse que somos pobres e ela não pode me dar nada.

E Jujú, num impulso, deu-lhe a bola com que brincava, dizendo:

- Não fique triste, pois agora você tem uma bola novinha!

E o menino, transbordando alegria, deu-lhe um grande abraço e disse:

- Muito obrigado! Vou agora mesmo brincar com meus irmãozinhos.

E Jujú, feliz da vida, entrou em casa correndo para contar à mamãe o que havia acontecido, mas não precisou, pois a mamãe havia assistido a tudo pela janela.

A pequena, desconcertada, falou:

- Mamãe, eu dei a bola que a senhora me deu para o menino que estava triste! E a mamãe, surpresa com tal ato, perguntou:

- Por que você fez isso, meu amor?

E ela respondeu:

- Porque ele esta triste, e a bola deixou ele feliz. Mamãe, muito orgulhosa, deu um abraço em Jujú e disse:

- Meu bem, fico feliz com o seu ato de bondade, e desejo que sua luz,daqui para frente, brilhe cada vez mais.

- Que luz é essa mamãe? Perguntou Jujú curiosa.

E mamãe respondeu docemente:

- Meu amor, quando Papai do Céu nos criou, ele colocou uma luzinha dentro do nosso coração e disse:
você vai morar aí para sempre. E a menina perguntou:

- E eu tenho uma luzinha no coração?

- Tem sim, todos nós temos, disse a mamãe.

- E como é essa luzinha? - perguntou Jujú.

E sua mãe respondeu:

- Ela é pequenina e pura, mas pode ficar diferente. Jujú, confusa, perguntou:

- Como assim, mamãe? E mamãe respondeu:
      
- É o seguinte: essa luzinha pode ficar feliz e brilhar, bem como ficar triste e apagada; depende apenas dos nossos pensamentos e atos.

Jujú perguntou ansiosa: - E como é que eu faço para minha luz brilhar e ficar feliz?

- Cada vez que fazemos ou sentimos alguma coisa de bom, ela fica feliz e radiante,mas quando fazemos algo ruim, ela fica apagada e triste; por isso Papai do Céu diz que devemos fazer o bem. Pois ele fica feliz quando nossa luz brilha, e triste quando ela se apaga.

- E tem gente com a luzinha apagada? - disse Jujú.

E mamãe completou: - Tem sim, mas não é para sempre, pois Papai do Céu ensinou que toda luzinha do mundo, cedo ou tarde, vai brilhar muito, e quando isso acontecer todo mundo vai ser muito feliz. E Jujú, olhando o próprio peito, perguntou:

- Mamãe, como minha luzinha está agora? E mamãe respondeu, com ternura:

- Está brilhando como nunca, e Papai do Céu está muito feliz por isso,pois você está cuidando muito bem da sua luz.

- E essa luzinha tem nome? - perguntou Jujú; E mamãe respondeu, emocionada:

- Tem sim, seu nome é amor.

 E as duas se abraçaram felizes..


 Desenhos retirados do livro ‘Uma luzinha chamada amor’ do autor Clecy Petrilo, ilustrações de Célio Nunes, Editora CELD, ano 2001.

sábado, 19 de outubro de 2013

PREPARE O SEU CORAÇÃO PARA A NOVA ERA

PARÁBOLA DO JOIO E DO TRIGO 

Objetivos: levar a criança a observar:

Observar o mundo que nos rodeia e, concluindo que existe o bem e o mal, entender a necessidade de vigilância, bem como sentir compaixão pelos que erram;

Identificar que esta situação é transitória e dia chegará em que a Terra será um Mundo de Regeneração.

PREVISÃO DE MATERIAL: gravura de um trigal.

TÉCNICA UTILIZADA: exposição dialogada e discussão circular.

ATIVIDADES INICIAIS:

Incentivo inicial: mostrar a gravura do trigal e comentar sobre a natureza:



A natureza é obra de Deus, é uma escola onde a cada instante, nos encantamos com a beleza da criação ou recebemos sábias lições.
Jesus, como bom Mestre dessa escola que Deus nos deu, levou-nos todos nós, seus alunos, a colher ensinos aqui,ali e acolá.






Lembram-se de como falou o Senhor sobre as aves, os lírios, as montanhas, o sol, a chuva, as plantas...?







A semente, então, foi muito usada pelo bom amigo para que com esse pequenino grão aprendêssemos grandes verdades.








Hoje, vamos relembrar com admiração uma dessas verdades ensinadas por Jesus. Ele relatou uma história, uma parábola, sobre semeadura e plantações que o Evangelho chamou de 
“Parábola do joio e do Trigo”.




Antes de contar-lhes essa história de Jesus, é bom recordarmos que o trigo e o joio são plantas que, enquanto novas, quase não se distinguem uma da outra, mas depois de crescidas, não se confundem mais, pois se diferenciam pelos frutos que dão.

O trigo, como sabemos, serve-nos de alimento, mas o joio pode até envenenar-nos

                                                   VAMOS A HISTÓRIA!!!

                                         PARÁBOLA DO JOIO E DO TRIGO



Um dia Jesus contou para a multidão que o ouvia a parábola do joio.



"Certo homem semeou boa semente de trigo no seu campo.Porém, à noite, enquanto dormia, veio o inimigo e semeou joio no meio da plantação.Quando o trigo cresceu, o joio também cresceu.Os empregados foram contar ao patrão e se ofereceram para arrancar o joio e deixar somente o trigo.


 

Mas o dono disse: Não façam isso.Se vocês arrancarem o joio,podem acabar arrancando algum trigo também;deixem que cresçam juntos e quando chegar a época da colheita, os ceifeiros ajuntarão primeiro o joio e o queimarão,o trigo será recolhido ao celeiro."



E assim foi feito. O joio foi juntado e queimado; mas o trigo, guardado no celeiro.



Como vocês sabem, muita coisa ensinada por Jesus não era entendida por aqueles que não queriam aprender. Mas os discípulos do nosso querido Mestre, apesar de não serem homens de grande instrução tinham interesse em saber tudo o que Jesus ensinava. Por isso, Jesus, em particular, lhes dava novas explicações de seu Evangelho.
Quando Jesus despediu a multidão que o seguia, foi para casa, e seus companheiros lhe pediram:


- Explique-nos a Parábola do Joio.


O Homem que semeou a boa semente é  JESUS.

As terras da plantação são este mundo em que nós vivemos.


As sementes de trigo são as pessoas que ouvem o Evangelho e se esforçam por praticá-lo.


As sementes de joio são as pessoas que não se esforçam por vencer suas más tendências, suas maldades e só vivem nos erros, prejudicando a uns e a outros.


O Inimigo do Semeador é todo aquele que luta contra o bem, que ensina o mal, que quer destruir a obra de amor dos que seguem a Jesus.

A época da colheita é a época em que o nosso mundo, o planeta Terra, vai deixar de ser um mundo de expiação e de provas para ser um mundo de Regeneração em que os homens que o habitarem se esforçarão sempre por viver em paz e amor, até “resplandecerem como o sol” isto é, se tornarem espíritos de luz.


Os ceifeiros, isto é, os encarregados da colheita, são os espíritos de luz, mensageiros de Jesus, que têm a tarefa de transmitir-nos os ensinos do Mestre e guiar-nos para a implantação do Reino de Deus na Terra.


A separação entre o joio e o trigo se dará com a saída da Terra de espíritos que não querem seguir os ensinamentos do Evangelho. Irão eles para mundos inferiores até que, pelo próprio esforço venham a ser bons.

O trigo e o joio crescem juntos porque há necessidade de o homem bom provar a sua bondade e de o homem mau aprender a ser bom.











A partir da Parábola do Joio confeccionar um Jornal Mural com o tema:

"O HOMEM PODE TRANSFORMAR O MUNDO EM QUE VIVE".



domingo, 13 de outubro de 2013

PREPARE O SEU CORAÇÃO PARA A NOVA ERA

O MOÇO RICO

Quebra-gelo

Coloque vários vidros ou pratinhos com balinhas coloridas (podem ser confetes, delicados, bala de goma, etc). Um só com balas amarelas, outro com balas azuis, outro verde, outro vermelho, etc.

Diga para as crianças que elas devem pegar somente uma bala de cada cor, mas que não podem comê-las antes da sua ordem. Depois que todas pegaram, ofereça-lhes trocarem as balinhas que tem em suas mãos por um pacotinho fechado das mesmas balinhas.

Coloque-os em círculo e converse com eles: — Você acha que valeu à pena a troca? Por quê?  Alguém não queria fazer a troca? Por quê?

O JOVEM RICO

INTRODUÇÃO:

Quem já consegue escolher sua roupa para passear?
E quando o papai leva você a uma loja e diz: "Filho(a) escolha um brinquedo"? Você fica na maior dúvida e não sabe o que escolher? E quando a mamãe diz: "Filho (a) está na hora do nosso Culto no Lar, desliga a TV".

Esta é uma ordem difícil de ser atendida, principalmente se estiver bem no meio do desenho, não é?

Qual é a sua escolha? Você vai obedecer ou não?

CONTAR A PASSAGEM DO MOÇO RICO

VIDEO

https://www.youtube.com/watch?v=P6EMR_iiflo





















PREPARE O SEU CORAÇÃO PARA A NOVA ERA

O JOVEM RICO - MOCIDADE


domingo, 6 de outubro de 2013

O BOM SAMARITANO







PEDREIRO MORRE POR FALTA DE SOLIDARIEDADE

A falta de solidariedade humana pode ter sido a causa da morte do pedreiro Antônio Francisco Medeiros, 61 anos. Pedindo socorro a todos que por ele passava na rua Saldanha Marinho, dizendo estar passando mal, Antonio, talvez por não estar bem vestido só recebeu o não.
Às 12 horas quando caminhava  pela Rua Saldanha Marinho, Antônio que trabalhava como pedreiro, sentiu-se mal. Não mais conseguindo andar, começou a apertar as campanhias das residências para pedir socorro. Mas não apareceu ninguém com senso humanitário para atender aos apelos de Antonio que caiu e morreu.
Segundo um homem que trabalhava  próximo ao local onde o pedreiro caiu morto, houve momento em que um rapaz passou e ao ser tocado por Antonio o empurrou, “Eu infelizmente não pude fazer nada, porque estava de serviço e não podia deixar para ir ao encontro dele. Mas se ele se aproximasse com certeza o teria ajudado”, disse o homem.
Pessoas que conheciam o pedreiro, disseram que ele sofria do coração e que havia perdido seu filho há 15 dias.
As causas da morte só serão divulgadas hoje pelo legista do Instituto Medico Legal de Campos, para onde o corpo foi removido. Ao dar entrada no IML, o corpo apresentava um profundo corte na testa.


                                                          Reportagem Folha da Manhã Novembro/1996


Apresentar a Parábola do Bom Samaritano em quadrinhos.



CONTAÇÃO HISTÓRIA



















Livro - Cada Conto é um ponto - pelo espírito Mirra Alfassa psicografado por Wellerson Santos

MUSICA - O BOM SAMARITANO


MUSICA - O Bom Samaritano


                               Um homem caido a beira da estrada
                               dois outros passaram não fizeram nada
                               O samaritano de bom coração
                               cuidou do ferido como de um irmão
                               Eu quero ser assim também 
                               Amando a todos e fazendo o bem.