quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

COMO APLICAR MEUS TALENTOS?






OBJETIVO DA AULA: Possibilitar a reflexão e mudança da forma de pensar dos jovens sobre o

que estamos aplicando e utilizando os nossos talentos que Deus nos deu.

VALORES PROPOSTOS: Valorização pessoal, autoconhecimento, autoamor, amor ao próximo.

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES:

Conteúdo Evangélico

O vídeo: “A Parábola dos Talentos”*

Vídeo disponível em https://www.youtube.com/watch?v=LmkTCQppZ9s.

Perguntar para os jovens o que eles entenderam da parábola e do vídeo. Logo depois, afixe o

ANEXO 1 no quadro e peça para um dos alunos ler.

“O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber:

A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção.

Mas a indignação e a ira aos que são conteciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniquidade;

Tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego".

Romanos 2:6-9


Peça a turma para relacionar os dois itens trazidos, a passagem evangélica e o vídeo. Deixe-os

explanar o que eles entendem. Depois faça as seguintes perguntas:

- O que são os talentos mencionados por Jesus? O que para nós hoje pode ser considerado um talento?


À medida que os alunos vão falando o que podem ser os talentos, o evangelizador deve anotá-los

no quadro branco. Com a lista ditada por eles, o evangelizador deverá refletir com a turma:

- Qual desses talentos é o mais importante ou que pode levar mais benefícios para quem possui e para quem recebe?


Conteúdo Doutrinário

Depois de todos darem suas contribuições, cite o “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, item 893.

Qual a mais meritória de todas as virtudes?

“Todas as virtudes têm o seu mérito, porque todas são indícios de progresso no caminho do bem.

Há virtude sempre que há resistência voluntária ao arrastamento das más tendências; mas ti

sublimidade da virtude consiste no sacrifício do interesse pessoal para o bem do próximo, sem

segunda intenção. A mais meritória é aquela que se baseia na caridade mais desinteressada.”

Conteúdo Prático

Continuar a reflexão: 

- E como podemos aplicar os talentos que Deus nos deu?

Deixe os jovens falarem com exemplos o que eles podem fazer para aplicar os seus talentos num

primeiro momento. Termine a discussão e apresente o vídeo “Ajuda ao próximo”, disponível no

link https://www.youtube.com/watch?v=fda49mc9-Ac

Após o término do vídeo, peça para os alunos se juntarem em grupos para discutir quais os

talentos que o rapaz possuía e como ele os aplicou. Ao final, cada grupo deverá apresentar o que

conseguiu lembrar e registrar do vídeo.

Atividade

Vamos aplicar nossos talentos para ajudar quem precisa? Colocar a turma para montar os kits de

doação para os moradores de rua. Ao final, pergunte às crianças de como é a sensação de estar

aplicando os seus talentos para alguém que precisa.

Responsável pelo planejamento da aula: Alessandra



sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

CADERNO DE EXERCÍCIOS


UMA HISTORIA DE PEDRAS




Era uma vez, uma montanha de pedra.

Um dia, quando o nosso planeta passava por muitas transformações, um raio caiu em cima dela e a dividiu em muitos de pedaços.

Pedaços grandes e pedaços pequenos. Algumas pedras foram parar bem longe, outras caíram bem perto.

Algumas caíram dentro da água e outras caíram fora da água.

Umas caíram por cima da terra, mas outras caíram debaixo da terra.

As pedras que caíram debaixo da terra se transformaram em minerais valiosos.

Algumas pedras viraram minério de ferro, um pozinho que fica lá no fundo da terra e quando passam pelo fogo, viram metal e com ele podemos fazer muitas coisas importantes para melhorar nossas vidas.

O metal é frio e pode ser pesado ou leve.

Com ele fazemos os carros, aviões, cadeiras, instrumentos e muitas outras coisas.

Outras pedras caíram por cima da terra e veio o vento e soprou com força, levantou poeira e veio mais areia que caiu por cima delas.

A chuva molhou tudo e as pedras ficaram escondidas e se transformaram em lindas pedras, chamadas de pedras preciosas.

As pedras são frias.

Tem pedras lisas e pedras cheias de pontas.

Tem pedra grande e pequena.

Tem pedra escura e pedra clara, tem pedra colorida e pedra sem graça.

As pedras são muito importantes em nossas vidas, elas fazem parte da nossa evolução. Lapidando as pedras que existem em nós, fazemos brilhar nosso coração!

 Sheila Passos Tema: Deus, o Criador – O Reino Mineral

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

PARÁBOLA DO SEMEADOR

DINÂMICA - ABRAÇOS MUSICAIS




ABRAÇOS MUSICAIS

Objetivos: Levar os jovens se aproximarem e valorizarem a importância do abraço em nossas
vidas.

Material utilizado: Aparelho de som e músicas animadas (Adaptada do site
http://www.dij.ceeak.ch/dinmicas_de_grupo/dinmicas_de_integraco_e_aquecimento)

Desenvolvimento: O educador explicará que será colocado uma música e que enquanto essa
estiver tocando os jovens deverão dançar pela sala. Quando a música para cada jovem deve
buscar outro participante e lhe dá um abraço. A música continua e ao parar novamente os dois
jovens juntam-se novamente e abraçam um terceiro participante. Depois os três abraçarão uma
quarta pessoa. A dinâmica acaba quando todos estiverem se abraçando num grande abraço
geral.

Reflexão: Os novos tempos e a vivência nas redes sociais estão cada vez nos afastando do
convívio um dos outros. Desse modo valorizemos e construamos amizades através de atos tão
simples como dos abraços, mas tão necessário ao nosso progresso espiritual.


FONTE- NEAJ – Núcleo Espírita de Educação e Apoio à Juventude

A OSTRINHA PERSISTENTE



Era uma vez, uma ostrinha que morava dentro de uma concha, presa a um rochedo nas encostas do mar. 
Um dia se formou um grande temporal, com muito vento, e o vento fez com que se formassem ondas muito grandes, que batiam no rochedo com grande violência, pondo em perigo a segurança da ostrinha. 
E a ostrinha lutava muito para continuar firme no rochedo; porque as ostras ficam presas no rochedo por fiozinhos que são criados pela própria natureza. 
As ondas eram muito violentas, batiam com muita força ocasionando o desprendimento de um pedaço de rocha indo atingir a concha; causando um pequeno ferimento na ostrinha. 
A ostrinha chorou de dor, vertendo uma pequena lágrima, que ficou “guardada” dentro da concha. Apesar da dor, a ostrinha não desanimou, não perdeu a fé, continuou a segurar-se na rocha, até que o temporal passou e o mar se acalmou. 
E o tempo foi passando. E aquela lágrima, que ficou guardada na sua concha, foi se transformando, até ficar uma linda pérola, perfeita e brilhante!
Se a ostrinha, tivesse perdido a fé, ela teria se desprendido da rocha e teria morrido no fundo do mar. Mas sua coragem foi maior, e hoje ela é a ostrinha mais feliz daquela rocha, porque traz dentro de si uma pérola maravilhosa como prêmio de seu esforço, de sua luta para vencer. Assim a ostrinha nos mostrou que a persistência nos faz vencer as dificuldades, e que a dor é o remédio que muitas vezes necessitamos para vencer. Que se não fosse aquele pequeno ferimento que lhe deu ocasião de verter uma lágrima, hoje ela não teria aquela pérola valiosa fruto de sua dor e de sua persistência. 

Autora: Anna Vello Gaviolle.

AMOR E SABEDORIA DE DEUS