quarta-feira, 24 de junho de 2015

DADO CARINHOSO



Dado carinhoso

Uma brincadeira para desenvolver sentimentos.

Primeiro confecciona-se um dado com caixa de papelão grande(as crianças adoram brinquedos grandes) em cada um dos lados do dado coloca-se figuras que demonstrem carinhos, tais:

Um aperto de mão, 
Um abraço,
Um beijo no rosto,
Um beijo de esquimó, 
Um carinho qualquer, 
Uma piscadinha. 

As crianças se posicionam em círculo e ao som de uma música passam de mão em mão o dado. Ao término da música, aquele aluno que estava segurando o dado deve jogá-lo mo centro da rodinha e realizar o carinho no colega da direita, ou da esquerda, ou dos dois lados.

É uma brincadeira muito divertida e trabalha afetividade entre os colegas.

MINHA FAMÍLIA E EU





Minha Família e Eu 

O objetivo desta atividade é que todos conheçam a família de todos. 

Quantos membros tem?
Qual o nome dos pais?
Avós?
Responsáveis?
Irmãos/ãs?
Animais de estimação?

Texto

Folhas pautadas 

Peça para cada um escrever um pequeno texto sobre sua família, pode ser um texto artístico utilizando qualquer gênero literário(poesia,conto,etc).

Argila

Distribua porções de argila para cada aluno e peça para que eles façam uma representação de um momento com a família.

Por exemplo:

"Almoço na casa da vó".

O Próprio aluno poderá apresentar a sua obra de arte bem como cada membro da família. A obra deve ter titulo e explicação para cada objetivo criado com argila. A criança também deve explicar por que escolheu aquele momento familiar para representar..

domingo, 21 de junho de 2015

NOSSO ANJO DA GUARDA





 Nós temos um amigo dedicado e sincero que nos acompanha através da vida: é nosso anjo da guarda.

 Nosso anjo da guarda é um nosso irmão espiritual mais adiantado do que nós e que recebeu de Jesus a tarefa de nos proteger do mal e guiar-nos no caminho do bem.

Desde o  momento em que encarnamos até a hora em que desencarnamos, esse amigo invisível é testemunha de todos os nossos atos.

Ele procura por todos os meios desviar-nos do mal e inspirar-nos pensamentos puros, de trabalho, honestidade, estudo, caridade, humildade e amor.

Nosso anjo da guarda exerce sua ação sobre nós pelo pensamento. Ele nos transmite seus conselhos em forma de idéias ou intuições.

Quantas vezes nós exclamamos: 

- Tive uma boa ideia, vou fazer assim e tudo dará certo!

É o nosso irmão espiritual que nos mostrou a melhor solução para o caso que nos preocupava.

Para merecermos sua decidida proteção é preciso que saibamos obedecer-lhe.
Devemos cultivar o hábito de conversar com o nosso anjo da guarda; consultá-lo nos momentos de indecisões, quando não sabemos que resolução tomar. 

Isso é fácil: no silêncio de nosso quarto elevemos a ele o nosso pensamento.

 Contemos-lhe nossos problemas,as nossas dúvidas,as nossas dificuldades e peçamos-lhe com fé que nos inspire o que devemos fazer. Então ouviremos sua voz bondosa que nos dirá como resolver os problemas, como dissipar as dúvidas, como sair das dificuldades.

 Quando passarmos para o mundo espiritual,será ainda o nosso anjo da guarda o companheiro solícito e bom que nos ensinará a dar os primeiros passos nessa pátria infinita. Mostrará o resultado de nosso trabalho na Terra e nos aconselhará sobre o futuro que devemos seguir.
Fonte- 52 Lições de Catecismo Espírita
Eliseu Rigonatti

ATIVIDADE

Ordene as palavras e leia as frases:
a- O
    Anjo da Guarda
    protetor
    Espírito
    É
b- E
    Espírito
    nos
    protege
protetor
    auxilia
    O
Como você tem sentido a presença de seu Anjo da guarda na sua vida?

ATIVIDADE EM GRUPO

TEATRO:
Convide seus amiguinhos para criar e encenar as situações abaixo:
1 cena- Um menino quer brigar com seus irmão mais novo,porque está com ciúmes.Seu Espírito Protetor lhe aconselha não brigar e explica porquê.
2 cena- Uma menina está em casa e não quer ajudar sua mãe  nas tarefas de casa. Seu Espírito Protetor tenta lhe dar conselhos, mas ela não o atende. Crie o que acontece depois.
3 cena- Ao desencarnar, um homem encontra-se com seu Anjo da Guarda. Crie este diálogo.

Fonte- Brincando e Aprendendo Espiritismo - volume 3

MUSICA

ANJO DA GUARDA
   
 Clecy Petrilo

O meu anjo da guarda
É meu amiguinho
Com ele estou certo
De que nunca estou sozinho
Obrigado Senhor
Pelo amiguinho

Bis   Obrigado  Senhor
         Obrigado por nunca estar sozinho.

sábado, 20 de junho de 2015

PARÁBOLA DO FARISEU E DO PUBLICANO




Faixa Etária: Maternal

INTRODUÇÃO: 
    Alguma vez você já ouviu um amigo falar que é o melhor da turma no futebol ou um amigo dizer que é melhor da classe isto é, melhor que todos os outros? E você? Já fez alguma coisa parecida?
  Certa vez, Jesus contou a história assim...
DESENVOLVIMENTO:
   Dois homens foram no templo orar. Um era muito religioso, chamado fariseu e o outro era cobrador de impostos.
O fariseu ficou em pé e orou assim: “Deus, agradeço-te porque não faço as coisas erradas como os outros homens. Agradeço-te também, porque não sou como este homem cobrador de impostos”.
O outro homem, o cobrador de impostos ficou de longe e nem levantava o rosto para o céu.   Batia no peito e dizia: “Ó Deus tem pena de mim, pois sou pecador”.
  Quem vocês acham que se sentia o melhor?
Jesus disse que Deus ficou contente com a oração do cobrador de impostos e que o cobrador foi para casa feliz. Jesus ensinou que devemos ser humildes.

RECURSOS PRINCIPAIS:
Amplie e pinte as cenas números 46,47 e 48
46- Jesus ensinando algumas pessoas
47- O fariseu orando
48- O publicano orando

RECURSOS OPCIONAIS:

1-  Faça um templo de caixa de sapato. Use fantoches de sucatas ou pequenos bonecos para representarem o fariseu e o publicano.
2- Ou se preferir recorte os fantoches (em anexo) cole em caixinhas e use-os para contar a história.






PARÁBOLA DO SERVO VIGILANTE



A Parábola do servo vigilante nos conta, que no tempo de Jesus, os donos de terras, os comerciantes, tinham suas casas guardadas por pessoas que estavam sempre atentas nas suas guaritas. Tinham que olhar para todos os lados, sem se descuidar.Protegiam as propriedades de ladrões e malfeitores, durante o dia e à noite. Abriam as portas, recebiam os que precisavam entrar na casa. Eram chamados de servos.

Quando o servo era bom e responsável, ele jamais abandonava seu posto, nem descuidava das recomendações do seu patrão ou senhor. Era querido e recebia benefícios pela dedicação ao trabalho.

 Mas o servo descuidado, invigilante, dormia ou saia do seu posto pensando que o patrão não viria enquanto se ausentava. Era quando os ladrões chegavam invadindo a propriedade estragando muitas coisas, causando grandes prejuízos.Este servo era dispensado e sofria pelas suas fraquezas e mau desempenho.

Com esta história Jesus nos mostra um ensinamento muito importante.Devemos ser atentos e vigilantes para não cometemos erros e seguirmos sempre as leis de Deus.Os ensinamentos de Jesus nos mostram como seguir estas leis.Devemos combater a preguiça, a indisciplina,etc, pois estes defeitos nos tornam invigilantes.

Devemos vigiar dentro de nossa casa. Vigiar na escola sendo fraterno.Vigiar com os amigos sendo solidário.

Os ladrões representam os maus pensamentos, inveja, mentira, raiva, desrespeito, a vontade de destruir e fazer o que é errado.

Esses sentimentos nos fazem mal e fazem sofrer as pessoas que estão à nossa volta.Se vigiarmos bem, estes sentimentos não entrarão em nossos corações e não sofreremos.

ATIVIDADE INDIVIDUAL Montar um painel com o tema "Orai e Vigiai". Colocar em pequenos retângulos palavras que caracterizam a vigilância e a invigilância(atenção, cuidado,distraído,trabalhador,etc)

ATIVIDADE INDIVIDUAL

1---------------------ficar atentos aos nossos maus pensamentos.
2-Ser vigilante é sempre fazer o--------
3-Ser ---------é saber vigiar nossas ações.
4-A-------------abre as portas aos "ladrões".
5-Eliminando nossos --------------- seremos felizes.

 (Precisamos, bem, solidário, inveja, defeitos)

terça-feira, 16 de junho de 2015

AULA PRECE - LOUVAR PEDIR E AGRADECER

IDADE- JARDIM
Conversa inicial com as crianças:

-Como devemos orar? (deixar falar)
-fechem os olhinhos e escuta o barulhinho do coração... pois Jesus esta ouvindo o nosso coração quando fazendo a prece, estamos ligados com ele. vamos ficar quietinhos para ouvir o coração? então.. Jesus só consegue nos ouvir quando fazemos silencio para orar e então conversamos com ele para pedir louvar e agradecer.

Pedimos - quando precisamos de alguma coisa ou o nosso cachorrinho esta doente ou quando avistamos um animalzinho ou criança abandonada na rua e quando pedimos pra Ele em prece para que uma alma bondosa acolha a eles e de comida se no momento não podemos fazer.





Agradecemos a Deus pela nossa casa pela nossa cama quentinha pelo alimento gostoso devemos agradecer




Louvamos quando avistamos uma árvore florida, o sol, um pássaro cantando então falamos a Deus : Deus! como e bela a sua natureza como o Senhor faz tudo com beleza! isto é louvar.



CAIXA DE ATIVIDADES

 Dialogo com as crianças

 -olhem as figurinhas e vocês vão separar quando: É preciso pedir, louvar e agradecer e colocar nas caixinhas CERTAS.



pedir as crianças que separem gravuras as diversas situações onde se tem a necessidade de fazer a prece para LOUVAR,PEDIR E AGRADECER.






RECURSOS UTILIZADOS

 Figuras
Animais abandonados
árvores floridas
de sol nascendo
de crianças abandonadas
de prato de comida
cama arrumada
cola
cartolina
3 caixas de sapato
3 papeis coloridos com cores diferentes para encapar as 3 caixas
pedir para as crianças folhearem revistas e recortar outras situação e colocar nas caixas.


segunda-feira, 15 de junho de 2015

JESUS ACALMA A TEMPESTADE

Solicitar que as crianças montem uma espécie de jornal, colando as imagens e descrevendo ao lado os acontecimentos que ali se passavam.
 


JESUS ACALMA A TEMPESTADE




Jesus acalma uma tempestade (Mateus 8)

23 Então, entrando ele no barco, seus discípulos o seguiam.
24 E eis que no mar se levantou uma tempestade, tão grande que o barco era coberto pelas ondas; ele, porém, estava dormindo.
25 E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos! que perecemos.
26 E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança.
27 E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?

ATIVIDADE PROPOSTA


Objetivo: mostrar que no dia a dia as tempestades são as situações de dificuldades nas quais as famílias passam e como é importante nessa hora a presença da fé e da união.
Lembrar sempre que o estudo do evangelho no lar acalma a tempestade.

História:
Uma família resolve fazer um passeio de barco e cada membro leva um pertence.
No meio do passeio passam por uma tempestade e começam a brigar, pois ninguém quer largar seus pertences para ajudar a família a sair da situação.
Um dos filhos lembra que ouviu no centro a história de Jesus acalmando uma tempestade.
A família, então, se une, todos largam seus pertences, fazem uma prece e trabalham juntos para sair da situação.

Formas de trabalhar a história:
    Esquete para os mais velhos
    Construir um barco com caixa grande (de geladeira, por exemplo) e contar a história.
    Construir barco com caixa de leite
    Fazer um “você decide” onde um dos membros da família cai no mar no meio da briga e as crianças precisam decidir o que fazer.


COMEERJ - A FÉ ATIVA CONSTRUINDO UMA NOVA ERA

GRATIDÃO



















A MULHER ADÚLTERA




1. Leia:

"Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério, fazendo-a ficar de pé no meio de todos e disseram a Jesus: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. E na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes? Mas Jesus, inclinando-se escrevia na terra com o dedo. Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra. E tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até os últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava. Erguendo-se Jesus e não vendo ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: mulher, onde estão teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela, ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus, nem Eu tampouco te condeno; vá e não peques mais" 

 a) Que passagem é esta? ____________________________________________________________________________

 b) Quem são as pessoas que participam deste fato? _____________________________________________________________________________

c) Em sua opinião o adultério deveria ser julgado pela justiça dos homens ou pela Justiça divina? Explique: _____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 d) O que nesta história liga a lei de causa e efeito: qual foi a causa do apedrejamento? _____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
e) Fale sobre o que você entendeu da Lei de Ação e reação. __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________

 f) Fale sobre a lei de Evolução __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

sexta-feira, 5 de junho de 2015

O CEGO DE JERICÓ


Certo dia, Jesus e seus discípulos foram até a cidade de Jericó.Esta cidade era grande e movimentada. Como Jesus ensinava a respeito do amor de Deus curando as pessoas e fazendo "milagres" muitas pessoas iam atrás d'ele.

Quando Jesus estava saindo daquela cidade, na beira do caminho estava sentado um cego pedindo esmolas.Ele se chamava Bartimeu como não podia enxergar Bartimeu perguntou para alguns pessoas que estavam perto dele o que estava acontecendo por ali, pois estava ouvindo muitas pessoas falando e muito barulho.

Então lhe responderam:"É Jesus de Nazaré que está passando". Bartimeu já tinha ouvido falar de Jesus e de como era poderoso e bom, sempre pronto para ouvir e resolver os problemas das pessoas.

Jesus está sempre pronto para ajudar quando estamos tristes, ou com medo. Bartimeu ficou muito feliz! A fé de Bartimeu era tão grande que começou a gritar:"Jesus filho de Davi, tenha pena de mim".

Gritava tanto e tão alto que as pessoas que estavam perto ficaram bravas e mandaram que ele se calasse. Bartimeu gritou tanto, que mesmo com toda aquela gente em volta Jesus escutou e pediu que alguém buscasse o cego. Quando o cego chegou perto de Jesus lhe perguntou:"O que é que você quer que eu faça?

Bartimeu mais que depressa respondeu:"Senhor, eu quero ver de novo!". Jesus então, lhe falou:"Vá, você está curado porque teve fé"!

Na mesma hora Bartimeu voltou a enxergar.

Vocês podem imaginar como Bartimeu ficou alegre? Agora podia olhar a cor do céu, das flores, saber por onde estava andando, voltar a trabalhar, fazer tantas coisas boas. Bartimeu não saiu correndo e nem se esqueceu de agradecer a Jesus.

Ele seguiu a Jesus louvando a Deus pelo que lhe havia acontecido.

MUSICA

 Bartimeu ficou sentado
 Onde o Cristo ia passar
 Queria ser curado 
Queria enxergar 
Jesus compadecido 
Logo Bartimeu curou 
E ele agradecido 
Nunca mais o abandonou 
O mestre cuidadoso
Está sempre ao nosso lado 
Amigo e caridoso
Muito tem nos ajudado 
Seguindo e aprendendo 
As lições que ele nos deu 
Vamos sempre agradecendo 
Como o cego Bartimeu.

PARÁBOLA DO FILHO PRÓDIGO




VAMOS REFLETIR:

 1 – De que fala a parábola de Jesus?
__________________________________________________________________________

2 – O que o filho mais novo pediu ao pai?
__________________________________________________________________________

3 – O que fez o pai para os filhos?
__________________________________________________________________________


4 – O que fez o filho mais novo quando recebeu a herança?
__________________________________________________________________________

5 – E quando acabou o dinheiro?

__________________________________________________________________________

6 – O que fez depois que se arrependeu?
__________________________________________________________________________

7 – O que resolveu falar ao pai?

__________________________________________________________________________

8 – Qual a atitude do pai com a volta do filho para casa?
__________________________________________________________________________

9 – Qual a atitude do mais velho com a volta do irmão?
__________________________________________________________________________

10 – O que o pai falou para o filho mais velho?
__________________________________________________________________________

11 – Quem é o Pai da parábola?
__________________________________________________________________________

12 – Quem são os filhos?
__________________________________________________________________________

13 – Quando é que estes filhos saem de casa dando as costas ao Pai?
__________________________________________________________________________

14 – O que perdemos quando entramos pelo caminho errado?
__________________________________________________________________________

15 – O que recuperamos, quando voltamos?
__________________________________________________________________________

16 – Quem nos acolhe na volta?
__________________________________________________________________________

MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES E DOS PEIXES











quinta-feira, 4 de junho de 2015

MEDO




EVANGELIZAÇÃO INFANTIL – NÚCLEO ESPÍRITA “O SEMEADOR”
CICLO I - FAIXA ETÁRIA: 6 A 7 anos

TEMA: MEDOS

 OBJETIVO INFORMATIVO: Levar as crianças a compreenderem o que significa o medo, quando o
sentimos, porque sentimos medo, do que temos medo e como lidar com ele. Levá-los a entender que nunca estamos sós, sempre temos Deus ao nosso lado, nossos anjos guardiães, que embora invisíveis para nós,sempre estão presentes em nossa vida através da bondade divina de Deus nosso Pai, somos sempre amparados mesmos nos momentos de grande dificuldade e medo.

OBJETIVO FORMATIVO: Formar na criança a confiança na proteção divina, e a coragem para assumir e enfrentar seus medos. Sem ter vergonha deles.

 MATERIAL: Caixa de papelão encapada, caixa de BIS, livro “Franklin tem medo do escuro”, caixinhas de fósforo encapadas de preto, folhas sulfite, lápis n.02, borracha, apontador, lápis de cor.

1) PRECE INICIAL

2) INCENTIVAÇÃO INICIAL:

Brincadeira das caixas. Uma caixa encapada com desenhos de insetos, bem assustadora. Na parte superior, uma abertura para enfiar a mão. Perguntar quem quer arriscar e ver o que há lá dentro.
Com a condição que não conte para os demais. (se a caixa estiver em uma tenda escura, melhor)
Dentro, uma mistura de papel picado, grãos (arroz, feijão, etc), algodão, materiais com texturas diferentes.
Misturado, alguns chocolates “BIS”.
Quem conseguir colocar a mão e pegar, ganha o chocolate.
Depois que todos tentarem, abrir a caixa e mostrar o que havia lá.
Perguntar: quem ficou com medo?
Por que ficamos com medo? – Por que não conhecíamos, não podíamos ver. Nós temos medo de tudo o que não conhecemos.
Quando vamos estudar uma lição que nunca vimos, no primeiro dia de aula em uma escola nova... não sabemos o que irá acontecer, que tipo de pessoas iremos conhecer, aí vem aquele medinho... de não conseguir aprender, de não fazer amigos, etc.

Do que mais podemos ter medo?

De altura, de escuro, de errar, de se machucar, etc.

3) DESENVOLVIMENTO:

Explicar que não devemos ter vergonha de ter medo. Todo mundo tem. O papai tem medo do que? Não tem? Tem
sim! Vamos lá perguntar para eles? Ir até o grupo de pais perguntar para os pais, para as crianças verem que elas não precisam ter vergonha de ter medo.

Contar a historinha do ‘Franklin tem medo de escuro”

4) ATIVIDADE:

Bom, então vamos escrever ou desenhar nossos medos em um papel, guardar dentro da caixinha preta (caixinha de fósforo encapada com papel preto), pra que eles não nos atrapalhem a vida. Precisamos enfrenta-los.

5) AVALIAÇÃO/FIXAÇÃO:

Explicação do Tio Gaspa no Livro “Se Ligue em Você.”

O evangelizador lê o texto, e, cada vez que a palavra “MEDO” for dita, as crianças devem gritar. Cada vez que a palavra coragem for dita, devem bater palma.

Existe uma luzinha em nosso peito. Uma luz que os olhos não vêem, mais que podemos sentir. Quando ela se acende aparecem sentimentos bons em nosso peito e ficamos muito alegres. Quando ela se apaga tudo parece mais feio e você fica triste. Ela se acende quando pensamos positivo, quando temos boas atitudes, quando fazemos algo de bom.
Mais muitas vezes nós deixamos nossa luzinha se apagar. Quando ela se apaga você sente MEDO.
O medo aparece quando você pensa que uma coisa ruim pode acontecer com você ou alguém de quem você gosta.
Quando você tem Coragem a luzinha volta a se acender. Coragem é o nome que se dá ao sentimento que acontece quando você acredita que só coisas boas vão acontecer com você e com os outros. Muitas vezes, a gente não gosta de ir ao quarto sozinho, porque está escuro. Nós temos medo do escuro. A gente fica imaginando que tem coisas feias lá. Assim, ficamos tristes, pois apagamos nossa luzinha do peito. Mas é só imaginação. Na nossa cabeça, podemos inventar de tudo. Se você imagina que está vendo um cachorro, você desenha o cachorro dentro da sua cabeça. Mas o cachorro não está lá de verdade é só imaginação. Medo é só imaginação.
Da próxima vez que você sentir medo, não deixe sua luzinha se apagar. Pense que no escuro tem muitas luzinhas invisíveis e alegres mandadas por Deus nosso Pai que estão lá para proteger você. Entre no escuro com coragem e se sentirá feliz. Quando você sentir medo de qualquer coisa, pense assim: "Todo esse medo é só imaginação", " eu sou corajoso", e a luzinha se acenderá cheia de brilho.

Fazer o fechamento que todos devemos lembrar da Prece no momento das nossas dificuldades maiores. E de nossos eternos companheiros anjos da guarda.

6) PRECE FINAL